{Resenha} Objetos Cortantes - Gillian Flyn



Depois da super decepção que tive com Garota Exemplar, protelei muito para iniciar outra leitura da Gillian Flyn, mas para meu alívio, eu adorei Objetos Cortantes.

SINOPSE

Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã, praticamente uma desconhecida. Mas, sem recursos para se hospedar na cidade, é obrigada a ficar na casa da família e lidar com todas as reminiscências de seu passado. Entrevistando velhos conhecidos e recém-chegados a fim de aprofundar as investigações e elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e a adolescência conturbadas e aos poucos desvenda os segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas. 



Objetos cortantes, primeiro romance de Gillian Flyan, se trata de um livro intrigante, tenso e muito bem escrito. A autora tem a habilidade de mostrar a insanidade dos seus personagens e o efeito dessas "loucuras" em seus relacionamentos.
Um aspecto que faz a Gillian receber inúmeros elogios são seus “finais” redondinhos, onde ela deixa tudo mega explicado, o que ocorre nesse livro, mas que não me convenceu nem um pouquinho em Garota Exemplar onde acredito que uma perícia bem feita mudaria aquele final horroroso, enfim ;)



Camille Preaker é uma jornalista policial de um jornal meio decadente de Chicago, recém saída de uma clínica de reabilitação, onde foi internada para se tratar de um comportamento destrutivo que tem desde seus 13 anos, que é a automutilação.

Após 6 meses de sua saída de clínica de reabilitação, Camille tem um grande desafio a enfrentar, quando seu editor chefe lhe informa que uma menina foi assassinada e outra está desaparecida, e que ela precisa ir Wind Gap escrever sobre o caso, porém essa é sua cidade natal, e ela será obrigada a conviver com sua família, uma vez que o jornal não tem recursos para mantê-la em um hotel, durante as investigações.

Com uma infância cheia de traumas, álcool, sexo e excessivos conflitos familiares, além da dor da perda de sua irmã mais nova, aquele é o último lugar que ela poderia ir.

Além de um serial killer que sequestra, enforca e arranca os dentes de meninas entre 9 e 10 anos, que já é algo extremamente desconfortável e assustador,  Camille inicia essa convivência com sua mãe neurótica, Adora, sua meia irmã problemática, Amma, e seu padrasto Alan.

Esse conjunto de aspectos começa a abalar Camille de uma forma que ela passa a se manter sempre em um estágio de embriaguez, onde ela mantém certo controle sobre suas ações, mas passa a “sentir” menos, aliviando suas dores e sua vontade constante de se cortar.

Um aspecto que eu gostei muito de Objetos Cortantes foi que, durante a trama você acha que quase todos podem ser o serial killer.
Ela joga dicas aqui e ali que fazem você mudar de ideia a todo instante, mas eu consegui prever o final, que ela só revela nos 47 minutos do segundo tempo, e é chocante!

Enfim, adorei a leitura e recomendo muito!!

Título Original: Objetos Cortantes
Autor: Gillian Flyn
Editora: Intrinseca
Gênero: Romance Americano
ISBN:978-85-8057-658-0
Ano: 2015
Ano de lançamento: 2006
Páginas: 254
Tradução: Alexandre Martins

Ficou com vontade de ler?! Clique aqui, compre o livro na Amazon e ajude o blog





Beijos e até a próxima!


CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário